Idealizando e Prototipando

No meio da década de 90, meus amigos jogavam RPG usando o GURPS. Mestrei muitas aventuras com ele, mas deseja algo mais dinâmico e simples, então já naquela época comecei a simplificar regras e focar na narrativa. Mas o desenvolvimento ficou parado.

Longos anos se passaram e por volta de 2014 retomei a ideia de fazer um sistema de RPG simplificado. Há muitos sistemas bons, mas gostaria de fazer um que, além de simples, pudesse ser genérico e ser usado em qualquer cenário.

Então os primeiros protótipos saíram. Uma das características que sempre marcou o WARP foram as cartas de trapaça. Uma forma divertida de burlar os lances de dados. Afinal, eu havia escolhido o D10 como dado principal do sistema, e precisa balancear as probabilidades dos resultados, e fiz isso usando cartas especiais.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.